Início » Volta às aulas! Justiça autoriza que escolas particulares voltem a funcionar
Notícias

Volta às aulas! Justiça autoriza que escolas particulares voltem a funcionar

volta as aulas
Foto: Correio Braziliense

A medida foi tomada no Distrito Federal, e garante que as instituições particulares de ensino possam retornar as aulas a partir do dia 3 de Agosto, ficará a critério o retorno das aulas entre as escolas particulares, faculdades e universidades privadas.

A Juíza Adriana Zveiter manteve o texto que já previa o retorno das aulas no dia 27 de Julho, em declaração ela afirma que a Justiça tem o papel e devem de manter a ordem e a pacificação entre todos os lados. E que é de responsabilidade gerar sensação de segurança à toda população, fazendo assim o que for necessário.

A magistrada declarou também que vale ressaltar que essa pandemia trouxe muito mais que dor e sofrimento na área da saúde, e que os danos causados em relação a parte financeira das famílias brasileiras é lamentável. Com o fechamento de empresas e o desemprego aumentado de forma assustadora é preciso pensar numa maneira de reverter essa situação.

Vale ressaltar que esse decreto estabelecido pela Juíza autoriza o retorno das aulas porém não determina que elas necessitem voltar, fica a critério de cada instituição. Porém, as medidas de seguranças já estabelecidas devem ser seguidas rigorosamente nas dependências das instituições.

Vamos aguardar qual será os próximos passou da Justiça no nosso país em relação ao retorno das atividades que irão voltar a gerar economia no nosso país. Caso o exemplo do Distrito Federal seja seguido por outros estados podemos ter novidades em breve.

Qualquer novidade sobre o assunto estaremos trazendo para que possam acompanhar tudo em nosso portal de notícias. Com certeza esse assunto é de interesse de todos, pois voltando as atividades nas instituições de educação privadas podemos ter estimativa da volta ainda mais intensa em outras áreas do pais.

Muitos pais que estão desempregados aguardam ansiosamente para que as empresas e indústrias possam voltar a suas atividades normalmente e assim começar a recontratar os funcionários que precisou demitir por conta da pandemia.

Fonte: Correio Braziliense