Início » Vídeo: Homem impede madrasta de espancar violentamente enteada e a denuncia por maus tratos
Notícias

Vídeo: Homem impede madrasta de espancar violentamente enteada e a denuncia por maus tratos

Foto: Montagem/Reprodução

O caso que aconteceu em Maceió e está circulando nas redes sociais onde uma mulher é acusada de maus tratos contra sua enteada, segundo um homem ele interferiu na hora “H” em que a mulher iria dar uma enxadada no pescoço da criança. No mesmo vídeo a mulher nega qualquer tidpo de violência contra a menina.

Outros moradores a acusa de fazer a menina atravessar a cidade altas horas da noite para comprar cerveja e cachaça para a madrasta. A mulher chorando diz que é tudo mentira e que as pessoas estão inventando tudo por que não gostam dela, inclusive sobre o machucado no braço ela diz que o próprio homem entrou em sua casa para agredi-la e na tentativa de se proteger ela acabou machucando o rapaz.

Os moradores ainda relataram que o pai da menina disse que não deixaria nem Polícia e nem Conselho Tutelar levar sua filha e que com 100 reais ele compraria seja quem fosse tentar tirar a menina dele, segundo relata uma moradora. A população está revoltada com a forma que o casal trata a menina, segundo reportagem o Conselho Tutelar irá encaminhar a menina até a delegacia para fazer exame de corpo delito.

E acionará algum responsável legal que possa tomar conta da criança tirando das mãos da madrasta. Ao ser questionado pelo repórter se o Conselheiro Tutelar duvidava da palavra da população ele diz ser pouco provável que tantas pessoas estariam mentindo.

Infelizmente esse é mais um triste caso onde as crianças acabam sofrendo pela separação dos pais, onde precisam ficar nas mãos de pessoas que não as amam e muito pouco se importam com o bem estar delas. Acabando sofrendo esse tipo de violência como em tantos outros casos que temos visto ultimamente nas redes sociais.

Vamos aguardar as novidades sobre o caso e esperar que a madrasta possa pagar por esse terrível crime caso seja comprovado que ela seja de fato culpada.

Fonte: Facebook