Início » Urgente: Gestação de menina de 10 anos vítima de abuso é interrompida no Recife
Notícias

Urgente: Gestação de menina de 10 anos vítima de abuso é interrompida no Recife

Foto: https://www.agazeta.com.br/

O profissional de saúde responsável pela interrupção da gravidez da menina de 10 anos abusada no Espírito Santo confirmou a realização da operação.

Após o veredicto de Antonio Moreira Fernandes (desembargador Antonio Moreira Fernandes) do Juizado de Menores da cidade onde mora, a menina foi transferida de São Mateus, ao norte do Espírito Santo, para Pernambu. Recife, a capital da Colômbia.

Desde domingo, 16, a menina foi encaminhada ao Centro de Saúde Integral Amaury de Medeiros (Cisam-UPE), na comunidade Encruzilhada. Ao longo do dia, várias pessoas demonstraram apoio e oposição ao procedimento médico, que nos casos de abuso é garantido por lei.

De acordo com a gerente-executiva e diretora do Cisam, o procedimento para interrupção da gravidez sob responsabilidade dos médicos começou no domingo e vai terminar na segunda-feira, dia 17.

“Ontem a morte fetal já ocorreu, então o feto não está mais vivo. Hoje vamos esvaziar, o que vai fazer com que o útero se contraia para expulsar o feto. Esperamos que a partir de amanhã, em algum momento, ela tenha condições elevadas”, disse.

O jornal “O Estado de São Paulo” perguntou sobre a saúde da menina e o médico disse que ela estava bem. Ele disse: “Com apoio psicológico, apoio social e ajuda da avó, ela está em boas condições físicas. Ela tem cólica nas contrações, mas a cólica é muito boa coisa”.

Segundo a coordenadora de atendimento do Cisam, Maria Benita Spinelli, a agência escolheu o procedimento mais não invasivo possível.“A primeira coisa a fazer é a morte do feto, e depois continuar a usar alguns medicamentos para diminuir o trauma e intervenção para desencadear o aborto, expulsar o feto, de forma a eliminar a vagina sem causar mais danos à menina”, explicou.

Benita Spinelli explicou ainda que na segunda-feira, a menina deve sentir algumas dores das contrações, mas essa é a dor esperada e não é perigosa para a paciente.

“Eles são muito bons. Meninas e avós são bem-vindas. Na enfermaria, todas as nossas equipes profissionais estão cuidando bem delas e esperando o resultado. Claro que as meninas vão sentir um pouco de dor porque são contrações, isso é sensação. A contração é dolorosa, mas tudo está indo de acordo com o planejado e da melhor maneira. Quando ela estiver bem de saúde, em condições de alta, sem sangramento ou processo infeccioso, poderá voltar para sua cidade. ”

Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/