Início » Tribunal Penal Internacional: Bolsonaro é denunciado em Haia por genocídio e crime contra humanidade
Notícias Política

Tribunal Penal Internacional: Bolsonaro é denunciado em Haia por genocídio e crime contra humanidade

Fonte:https://www.metropoles.com/

Confira na integra o desenrolar da denuncia no Tribunal Penal Internacional:

No documento os profissionais alegavam um  “grave fracasso da pandemia de Covid-19”.

“A importância dos crimes cometidos foi totalmente confirmada, pois mostra que as ações e omissões do Presidente da República tiveram um sério impacto na saúde física e mental das pessoas e as colocaram em risco de contrair o vírus. A ação afirmou que essa alta letalidade e Com uma capacidade de transmissão descontrolada, existe o risco de morte ou conseqüências irreversíveis, comportamento irresponsável e brutal, em conformidade com as diretrizes das autoridades internacionais de saúde, e milhões de pessoas são expostas a crimes contra a humanidade.”

O Tribunal Penal Internacional está localizado em Haia, na Holanda, e julga responsável por tentar violações graves dos direitos humanos, como genocídio, crimes contra a humanidade e crimes de guerra. De acordo com uma pesquisa realizada pela Federação Nacional de Veículos de Notícias do Departamento de Saúde, a partir das 20h deste domingo, o número de mortes confirmadas por coronavírus no Brasil era de 87.052.

Bolsonaro tornou-se objeto de outra denúncia envolvendo a situação dos indígenas no mesmo tribunal. Na época, as alegações eram um risco de genocídio. No entanto, esta é a primeira iniciativa tomada pelos profissionais de saúde internacionais no Tribunal Internacional de Justiça e levou em consideração o veto legal, as medidas de assistência e suas responsabilidades para proteger a população e os profissionais de saúde.

O tribunal recebe cerca de 800 reclamações a cada ano e leva vários meses para decidir se aceita a reclamação, o que levará o tribunal a iniciar uma investigação formal. No entanto, apesar de esperar por uma decisão, a ofensiva internacional abriu um novo capítulo em um terremoto contra o governo. Nos últimos meses, reclamações em diferentes fóruns internacionais tornaram-se o “novo normal” da diplomacia brasileira. Somente em 2019, houve mais de 35 reclamações formais nas Nações Unidas.

Fonte: G1