Início » Senhor abusava da parte de trás de netinha de apenas 6 anos de idade e mãe descobre tudo,”vovô fazia coisas ruins”
Notícias

Senhor abusava da parte de trás de netinha de apenas 6 anos de idade e mãe descobre tudo,”vovô fazia coisas ruins”

Foto: Gazeta MT

Mais um caso revoltante tem se espalhado nas redes sociais trazendo muita revolta aos brasileiros, depois de tantos casos de abusos sendo relatados nos últimos dias esse é mais um caso que tem deixado muitas pessoas totalmente chocadas. Um ato realizado pelo próprio avô de uma garotinha de 6 anos de idade.

Segundo relatos dos policiais a mãe da criança encontrou um preservativo preso no bumbum na pequena garotinha de seis anos de idade. Enquanto ela dava banho em sua filha indefesa ela se deparou com essa traumática cena.

Ao questionar a menina o que aquele objeto estava fazendo naquele local, ela contou que o vovô fazia coisas ruins com ela e que não era a primeira vez. O senhor de 63 anos de idade está detido na cidade de Manaus.

Segundo estatísticas no nosso país a cada 10 casos de abusos 7 são em crianças e são realizados por pessoas de dentro das suas próprias casas. Algo precisa ser realizado urgentemente para mudar esse quadro e parar que esse terrível ato continue acontecendo.

Infelizmente o Brasil tem visto uma onda muito grande nos últimos dias de relatos de abusos contra menores, nas redes sociais um dos assuntos mais comentados tem sido sobre casos desse cunho. A cultura sobre esse assunto no nosso país precisa mudar urgentemente, há projetos de leis que querem fazer com que seja alterado as penas nesses casos.

Se for aprovado essas leis poderá começar a reverter os casos, pois esses terríveis monstros podem se sentir um pouco mais inibidos a praticar esses terríveis atos cruéis. Porém uma reeducação infantil nesse sentido também poderia ajudar muito.

Muito tem se falado de educação sexual nas escolas e de que seria importante instruir as crianças sobre o assunto, porém algo que precisa ser o foco dessa educação é frisar a pureza das crianças e instruir elas a se protegerem de aproveitadores como estes. Talvez ensiná-las a entender um toque malicioso e fazer com que percam o medo e a vergonha de denunciar esse tipo de ato para um adulto de confiança.

Fonte: Gazeta MT