Início » Saiba quem poderá solicitar o Auxílio Emergencial até setembro, projeto de lei irá surpreender a todos
Notícias

Saiba quem poderá solicitar o Auxílio Emergencial até setembro, projeto de lei irá surpreender a todos

Auxilio em setembro
Foto: Estado de Minas

Com certeza esse projeto de Lei irá surpreender a todas as pessoas, foi apresentado um complemento ao benefício que já atende aos trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores. Esse projeto visa agora abranger os moradores de rua e garante que eles possam solicitar o benefício até dia 30 de setembro.

Nove deputados de diversos partidos apresentaram esse projeto à Câmara, e aguardam votação para que seja autorizado que essa classe também desfrute do auxílio. O projeto garante que seja de responsabilidade do governo encontrar esses moradores e garantam que eles sejam cadastrados no programa.

Algo que irá surpreender muita gente caso de fato seja aprovado essa emenda no programa, e que dará o que falar entre toda a população. Porém esses coitados necessitados terão uma chance de talvez até saírem dessa situação que se encontram caso o programa chegue até eles.

Seria uma quantia que poderia garantir uma melhora em suas vidas, fazendo com que muitos possam até sair dessa situação. Pois muitos deles estão nessas condições porque estão longe de seus familiares e não tem dinheiro para pagar passagem e retornar aos seus lares.

Alguns que não possuem família poderia alugar uma pousada por alguns dias, comprar alguma roupa e assim procurar um emprego. E quem sabe aqueles que usariam o dinheiro para comprar algo e revender nas ruas, são várias possibilidades que de fato fariam essas pessoas saírem dessa situação.

Deixe nos comentários abaixo sua opinião sobre esse novo projeto de Lei e se você acha que realmente essas pessoas poderiam usar esse benefício para saírem da situação que se encontram atualmente. Lembrando que é importante todos respeitarem as opiniões contrárias, sempre mantendo o respeito e a ordem com a opinião do próximo.

Compartilhe com seus amigos e familiares para que todos possam opinar sobre esse polêmico assunto que dará o que falar nas redes sociais caso seja aprovado esse projeto.

Fonte: Uol