Início » Renda Brasil: Possível data para início do programa e valor são divulgados!
Notícias

Renda Brasil: Possível data para início do programa e valor são divulgados!

Foto: A Gazeta

O fim do Auxílio Emergencial está se aproximando, porém o governo tem pensado em uma maneira de continuar ajudando essas famílias que foram diretamente afetadas por conta da crise estabelecida no país. Com isso tem sido desenvolvido o novo programa Renda Brasil, que terá um valor entre 250 reais até 300 reais e ajudará as famílias que já estão sendo beneficiadas pelo atual programa do Auxílio Emergencial.

A previsão é que ele comece a ser pago aos beneficiários já a partir do mês de Novembro, unificando assim outros programas anteriores a ele em um só. Sendo assim não existirá mais o Bolsa Família, todos os beneficiários do programa receberão o Renda Brasil, que terá um valor maior do que o atual pago pelo Bolsa Família.

Muitas famílias que estão sendo beneficiadas pelo Auxílio Emergencial e estavam preocupadas sem saber o que fazer quando o programa acabasse, poderão ficar mais aliviadas pois o governo promete com esse novo programa continuar auxiliando essas famílias e proporcionando uma base para que elas possam sair dessa atual situação. O projeto é que esse novo programa possa dar uma certa estrutura para as famílias saírem da situação de calamidade e ao longo do tempo poderem caminhar com as próprias pernas.

Essa é a proposta do governo para esse novo programa, fazendo assim que muitas famílias ao longo prazo possa melhorarem de situação e assim andarem com as próprias pernas economicamente. Para os que já recebem o Bolsa Família terão um aumento com esse novo programa de 50 até 100 reais, pois ele paga hoje cerca de 200 reais por família no máximo e o novo programa garante um valor de 250 à 300 reais.

Vamos torcer para que ele seja de fato levado à frente e que em Novembro possa estar contemplando muitas famílias e assim fazendo com que o comércio do País não pare, e que em breve as empresas possam voltar as atividades e contratarem os trabalhadores novamente.

Fonte: investir correto