Início » Propaganda de igreja evangélica diz que: “Mulher trans acusada de cobrar por cirurgia no HRT voltará a ser homem”
Notícias

Propaganda de igreja evangélica diz que: “Mulher trans acusada de cobrar por cirurgia no HRT voltará a ser homem”

Foto: Ruby Lopes Mulher Trans (Reprodução)

Um comunicado foi destaque na net esta semana, o que gerou muita discussão entre os internautas. A rasão foi um cartaz que feito pela Igreja Pentecostal Assembleia do Trono de Deus.

A igreja usou a mídia social para informar que uma mulher transgênero famosa adotaria sua identidade masculina original novamente.

O material publicado na página “Trono de Deus” indica que Ruby Lopes, que nasceu Edson, 40 anos, deixará de agir como mulher e voltará a agir como homem. .

As informações foram incluídas em um folheto virtual para divulgar a inauguração do templo evangélico em Ceilândia próximo à Feira dos Produtores. A propaganda dizia que “a transformação de Ruby da Saúde, ex-travesti”, ao apontar possíveis mudanças de gênero. O evento está programado para acontecer às 20h da próxima quinta-feira (20/08).

Pessoas trans são membros antigos da causa LGBTQI + no Distrito Federal. Ela também é conhecida por ter sido recentemente acusada pela Polícia Civil (PCDF) e pelo Departamento Público do Distrito Federal e Território (MPDFT) por vender serviços cirúrgicos prioritários no Hospital Regional de Taguatinga.

De acordo com os investigadores, a transexual teria usado a condição de supervisor de emergência e a vulnerabilidade dos pacientes para prometer “pular” a via cirúrgica. No entanto, a investigação mostrou que ela nem sempre cumpriu sua promessa. A investigação apontou que ela cobrou até 5.000 reais dos pacientes antes da operação que pode levar vários meses. O áudio mostra que o material de negociação profissional para cirurgia é de R $ 350.

Antes de ser transgênero, Ruby até frequentou a Igreja de Todas as Nações no Céu e quase se tornou padre (na época).

Virei travesti e me prostituí. Eu vivi mais de um ano na minha vida, depois virei técnica de enfermagem, depois fui para a universidade ”. Foi proposta pela Secretaria de Saúde.

Foto: Reprodução Fuxico Gospel

Fonte: O Fuxico Gospel