Início » Polícia Civil aponta contradições no depoimento de Flordelis.
Notícias

Polícia Civil aponta contradições no depoimento de Flordelis.

Foto: Yahoo

A Polícia Civil apontou 33 contradições e observações no depoimento da pastora e deputada Flordelis, ela teria prestado o seu depoimento no dia 21 de maio deste ano. As informações foram liberadas pela CNN, que teve total acesso ao depoimento da cantora gospel.

No entanto, na ocasião, Flordelis teria prestado falso testemunho. A deputada foi ouvida por duas horas e segundo o documento ela mostrou indisposição para ajudar a justiça com o inquérito do assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido de Flordelis. Ela é a suspeita de ser mandante do assassinato de seu marido.

No depoimento, ela diz que não lembra ao certo de todos os detalhes, pois estava nervosa e foi sedada.

“Muitas das coisas deste período, assim, não lembro, não me recordo, pois eu estava muito em choque” , disse a deputada em seu depoimento.

Apesar dela ter relatado não se lembrar, ela entra em detalhes nos acontecimentos anteriores, como transações da igreja que era administrada por eles e conversas que ela teve com seus filhos.

Uma das questões que mais chamou a atenção da polícia foram a do cofre que Flordelis mantinha em casa. De acordo com a pastora apenas ela e seu marido pastor Anderson do Carmo tinham acesso ao cofre. Logo após, ela se contradiz e destacou que apenas ela, seu marido e dois filhos tinham o acesso ao cofre.

Já em outro momento, ela diz que sua filha adotiva Marzy encontrou o cofre da casa, e segundo Flordelis ela teria roubado todo o dinheiro. Ao finalizar ela diz que Anderson estava carregando de R$ 5 mil em uma bolsa. A bolsa e o celular de Anderson desapareceram após sua morte.

A deputada afirmou que antes da morte dos pastor viu uma moto seguindo o carro do casal, no entanto, ela diz que não se preocupou por está com Anderson no momento.

Fonte: Últimos Segundos