Início » ‘Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação’, diz médico em post antes de morrer por Covid-19 no Paraná
Notícias

‘Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação’, diz médico em post antes de morrer por Covid-19 no Paraná

Foto: Reprodução/EPTV

O Dr. Lucas Augusto Pires trabalhava no Instituto Bonjes de Saúde em Ivaiporã, norte do Paraná e faleceu neste sábado (8). Neurocirurgiões participaram de uma operação que separou Maria Ysabelle e Maria Ysadora, as gêmeas siamesas.

Antes de ser encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o Dr. Lucas Augusto Pires, infectado pelo Covid-19, publicou artigos sentimentais nas redes sociais. No sábado (8), ele não resistiu e morreu na doença causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Hospital de Maringá, no norte do Paraná.

A pandemia de coronavírus deixou vestígios de morte por onde passa. No Brasil, o número de mortos ultrapassou 100.000, o que é suficiente para o luto de várias famílias. Embora um medicamento comprovadamente eficaz contra esse vírus ainda não tenha sido descoberto, espera-se que uma vacina esteja disponível para toda a população em breve, pois muitas vacinas foram testadas em todo o mundo.

Nesse caso, os profissionais de saúde mais uma vez deixaram a família chorar. O neurocirurgião Lucas Augusto Pires (Lucas Augusto Pires), de 32 anos, morreu de coronavírus em Ivapila, no Paraná, no sábado, dia 8 de agosto. Ele deixou uma esposa, que também era médica, e dois filhos chamados Benjamin e Isabella.

“Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação. Faria tudo outra vez”, afirmou o médico em um trecho do post.

O neurocirurgião Pires combate o coronavírus no Instituto Saúde Bom Jesus, em Ivapila, norte do estado.

Em 2018, médicos integraram a equipe responsável pela cirurgia, que separou as gêmeas siamesas Maria Ysabelle e Maria Ysadora no Hospital das Clínicas de Neribere O Preto, em São Paulo (leia abaixo).

Médico Lucas Augusto desabafou em uma rede social antes de ser internado na UTI — Foto: Reprodução/Facebook

Após seu falecimento, a colega Valéria Scavasine o homenageou nas redes sociais e passou o recado aos filhos: lembrou que agora eles terão 88 padrinhos e serão colegas do médico após a formatura . . Ele acrescentou: “Ele deixou o mundo como um herói. Nunca se esqueça: por seu amor à profissão, ele perdeu sua vida e cuidou de outras vidas.”

Em post, colega de turma fez homenagem emocionada a Lucas — Foto: Reprodução/Facebook

 

Lucas faz parte da equipe que separou as gêmeas siamesas Maria Isabel e Maria Isadora em 2018, sendo esta última unida pelo líder da equipe.

A operação foi realizada em cinco etapas e foi composta por especialistas norte-americanos e uma equipe multidisciplinar do Hospital Rispirão Preto (SP) da USP, sob o comando do professor e neurocirurgião Hélio Rubens Machado.

Foto: G1

Fonte: G1