Início » Pastor da Igreja Batista do Caminho repudia campanha contra aborto da menina de dez anos que foi abusada.
TV e Famosos

Pastor da Igreja Batista do Caminho repudia campanha contra aborto da menina de dez anos que foi abusada.

Foto: Revista Época

O pastor da igreja Batista do caminho, Henrique Viera, divulgo um vídeo em suas redes sociais onde ele faz uma crítica aos religiosos que estavam fazendo pressão contra o aborto legal da menina de apenas dez anos que foi abusada sexualmente pelo tio.

O pastor Henrique Viera declara-se esquerdista, ele afirma que esse movimento “cristão” é fruto de um fundamentalismo de quem não compromisso com a vida.

Para o líder da igreja Batista do Caminho, algumas instituições religiosas contribuem para a violência contra as mulheres.

“O fanatismo religioso em nome da vida, produz a morte. Defende um dogma abstrato, mas fica indiferente ao sofrimento das pessoas, inclusive ao choro, ao grito, de uma menina de dez anos. Em nome de tal céu, como se produz inferno nesta vida” menciona Henrique Viera.

O pastor Henrique Viera, ex-vereador de  Niterói (RJ) pelo PSOl, o líder também convidou os telespectadores do seu vídeo para privilegiar o trabalho de mulheres cristãs que lutam contra a descriminalização do aborto, notadamente a Frente Evangélica pela Legalização do Aborto e o grupo Católicas pelo Direito de Decidir.

No Carnaval deste ano, o pastor Henrique, da igreja Batista do Caminho, desfilou na Sapucaí, ele foi uma das faces de Jesus na avenida. O líder religioso afirmou que Jesus Cristo “se conecta com o trans, o indígena e a mulher”.

Participação de Henrique Viera no Carnaval.

A decisão do pastor em marcar presença no carnaval, não passou despercebida e teve grande repúdio da massa evangélica. Vinte e três pastores assinaram um manifesto contra o pastor da Igreja Batista do Caminho o qual desfilou na Sapucaí, representando uma das faces de Jesus.

O pastor Franklin Ferreira usou sua páginas em uma das suas redes sociais e elogiou a manifestação dos líderes  fluminenses “Ótimo documento assinado por 23 pastores evangélicos, entre eles das Assembleias de Deus e igrejas batistas, apontando o interesse de “partidos políticos de esquerda”…  ressaltou o pastor.

 

Fonte: Fuxico Gospel