Início » Mulher ameaça mãe e filha em um estacionamento por serem negras e ficam na mira de uma arma
Notícias

Mulher ameaça mãe e filha em um estacionamento por serem negras e ficam na mira de uma arma

Mulher aponta arma para mãe e filha por serem negras
Mulher aponta arma para mãe e filha por serem negras // Foto: noticiaviva.com

Parecia até cena de filme americano e chamou a atenção de toda a cidade e todos que estavam passando na hora e o pior que nunca ninguém tinha presenciado esse ato que deixou todo mundo perplexo.

No Estados Unidos sempre teve atos racistas que sempre aconteceram sem explicações e muitos já foram até prejudicados por isso.

Além do racismo, outro fato que sempre são motivos de discussões, são os imigrantes, centenas de pessoas sempre estão entrando no país sem autorização e quando sao descobertos, são deportados sem nenhuma explicações e muitas das vezes deixando tudo o que conquistaram no país.

O caso no estacionamento foi completamente louco, onde uma menina de 15 anos da cor negra, estava andando e sem querer esbarrou em uma mulher branca e a mesma começou a insultar a menina com palavras de baixo calão.

A menina assustada chamou a mãe que ficou desesperada e aterrorizada com a situação que nunca tinha presenciado antes e as palavras que saia da boca da mulher eram palavras de ódio e de raiva.

A mãe e filha ficaram na mira de uma arma, apontada pela mulher branca ao ponto de assustar todo mundo do local, parecia uma terrorista e a cena era lastimável.

Tudo isso aconteceu na cidade de Michigan nos Estados Unidos, o jornal local noticiou esse ato lamentável e a noticia, viralizou em todo o mundo e muitos ficaram sem entender o que realmente tinha acontecido.

O que mais indignou a Takelia e a Makayla era que além de serem hostilizadas pela mulher que apontava a arma na direção das duas, ainda tiveram que ouvir que nem todos os brancos são racistas que isso era só uma minoria.

A mãe da menina chegou a desabafar nas redes sociais que isso era “América” e que nunca foi tão hostilizada e chegar ao ponto de ser ameaçada por uma mulher branca com uma arma na mão.