Início » Mãe de assaltante abre processo contra policial que matou seu filho na porta de escola
Notícias

Mãe de assaltante abre processo contra policial que matou seu filho na porta de escola

Foto: Gazeta do Povo

O caso aconteceu no dia 12 de maio, na cidade de Suzano em São Paulo. O assaltante possuía 20 anos de idade e foi assassinado pela policial que estava de folga acompanhando sua filha na escola. Ela reagiu ao assalto e deu três tiros no rapaz, que acabou perdendo a vida com o ocorrido.

Com a repercussão do caso a mulher se candidatou à Deputada Federal e usou as imagens do episódio em sua campanha, com isso a mãe do rapaz se sentiu ofendida e abriu um processo contra a policial Kátia da Silva Sastre. Ela foi eleita como a sétima mais votada no estado do Paraná.

A mãe do rapaz assassinado é cozinheira e possui 48 anos de idade, ela relata que não questiona a atitude dela em disparar contra o filho. Ela realmente acredita que a policial estava apenas fazendo seu trabalho, porém ela entrou na justiça por danos morais.

A mãe relata que o uso das imagens em sua campanha política foi errado, e que toda vez que ela via a propaganda na TV era uma grande tortura para ela e toda sua família. A ação está valendo cerca de 500 salários mínimos que dá aproximadamente meio milhão de reais.

As imagens foram gravadas por uma câmera de segurança da própria escola, e ela aproveitou o registro para usar em sua campanha eleitoral. Onde dizia que atirou e se precisasse atiraria novamente, esse caso tem causado grandes discussões nas redes sociais e tem causado várias discórdias por questões de opiniões diversas.

Deixe nos comentários abaixo sua opinião sobre o caso, e sobre a atitude tanto da policial em usar a sua atitude para se promover tanto quanto a opinião da mãe que se sentiu ofendida por ela não respeitar a dor da família. Lembre-se sempre antes de escrever sua opinião que toda história tem os dois lados e é preciso entender o ponto de vista do outro antes de opinar.

Fonte: Gazeta do Povo