Início » Jornal Nacional lembra do ‘E daí?’ de Bolsonaro e cobra o presidente por 100 mil mortes.
Notícias

Jornal Nacional lembra do ‘E daí?’ de Bolsonaro e cobra o presidente por 100 mil mortes.

jornal nacional e bolsonaro
foto: Portal da Prefeitura

Neste ultimo sábado (8), o Jornal Nacional começou sua edição fazendo uma critica direta ao presidente Jair Bolsonaro,  no dia que o nosso país alcançou a marca de 100 mil mortos devido ao coronavírus.

Os repórteres Willian Bonner e Renata Vasconcellos lembram que o Brasil está há 12 semanas sem um ministro titular da saúde. Alegam que os ministros anteriores, que eram médicos, pretendiam  seguir as orientações da ciência, no entanto o presidente não concordará com nenhuma.

Em seguida o repórter Willian Bonner, relembra algumas declarações feitas pelo Chefe Executivo sobre as mortes causadas pela doença desde o inicio da pandemia.

Bonner relembra as frases do presidente Jair Bolsonaro, primeiro ele despreza o fato da doença ser séria e a chama de “gripezinha”, em seguida o presidente diz não ser coveiro, ele menciona está frase duas vezes, diz o apresentador.

O apresentador Willian Bonner completa dizendo que quando os óbitos chegaram a 5 mil, a indagação dele foi apenas ” E daí!?”. E segundo o  presidente a pandemia é uma chuva e todos iremos nos molhar. Bolsonaro diz que a morte é o destino de todos e temos que enfrentar de cabeça erguida a doença como fosse questão de coragem.

O JN ( Jornal Nacional), transmitido na rede globo, relembra também que o presidente não foi a favor do isolamento social , desde o começo da pandemia. Indo contra os governantes que concordavam com o distanciamento social.

No entanto, segundo o Jornal Nacional, houve confusão e perplexidade entre os cidadãos nos quais não sabiam no que acreditar.

Willian Bonner culpou os governadores, prefeitos e o presidente, pelas enormes filas na UTI, e que há leitos suficientes para todos que estavam necessitando desde o início da doença.

O apresentador completou que “Ou porque a falta de isolamento social deixou de achatar a curva de contaminados e sobrecarregou o sistema de saúde?”

Fonte: UOL