Início » Inacreditável: Pai tira a vida de próprio filho a pauladas, criança tinha apenas 1 ano e 8 meses
Notícias

Inacreditável: Pai tira a vida de próprio filho a pauladas, criança tinha apenas 1 ano e 8 meses

pai mata filho
Foto: G1

O homem que possui apenas 19 anos de idade, foi detido na última segunda-feira, ele é apontado de matar seu próprio filho de apenas 1 ano e oito meses a pauladas. A criança chegou a ser internada porém não resistiu e faleceu por traumatismo craniano, o caso aconteceu em Alegrete.

Segundo informações da polícia relatado no G1 o homem teria confessado que chegou a bater na criança pois ela estava chorando muito e acabou tirando ele do sério. Segundo os exames feitos no corpo da criança a causa de sua morte teria sido traumatismo craniano além de hemorragia.

O homem que foi preso foi recebido por um grande tumulto de pessoas que aguardavam sua chegada no Presídio Estadual de Alegrete. A polícia que ainda investiga o caso divulgou que espera encerrar por completo em no máximo 10 dias e que o principal suspeito está sendo indiciado por homicídio qualificado.

Após o bebê dar entrada na Santa Casa no domingo dia 16 de Agosto a principal suspeita é que ele recebia maus tratos em sua casa, o Conselho Tutelar foi acionado e relatou que já fazia acompanhamento naquela família e não havia nenhuma suspeita de que a criança sofria esse tipo de infração. E que o real motivo do acompanhamento foi que o pai havia entrado com um pedido de guarda da criança.

Vamos aguardar novas informações sobre os inquéritos policiais e esperar para que o pai seja realmente o culpado por esse terrível crime, tudo indica que sim e que será apenas questão de tempo até que o caso seja solucionado por completo. Infelizmente casos assim tem se tornado comum em nosso país e algo precisa ser feito urgentemente.

O código penal em nosso país talvez deveria ser revisto e crimes domésticos assim deveriam receber uma punição maior, ultimamente muitas pessoas tem tido comportamentos muito violentos e com isso causado grandes tragédias familiares.

Fonte: G1