Início » Homem que socorreu avó de Michelle Bolsonaro faz declaração emocionante
Notícias

Homem que socorreu avó de Michelle Bolsonaro faz declaração emocionante

(foto: MINERVINO JUNIOR/CB/DA PRESS)

A avó de Michelle Bolsonaro Maria Aparecida Firmo Ferreira faleceu nesta quarta-feira (8/12) e foi vítima do COVID-19

Após receber a nova infecção por coronavírus no dia 1º de julho, a mãe e avó da primeira-dama do Brasil Michelle Bolsonaro faleceu na madrugada desta quarta-feira (8/12) e morreu de COVID-19 .

Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 80 anos (Maria Aparecida Firmo Ferreira), tem apresentado melhora clínica no combate à doença, mas cerca de 80% dos pulmões são afetados.

A aposentada mora sozinha no bairro Chácarado Sol Nascente e, no dia em que adoeceu, foi vista por um vizinho deitada na calçada. O mensageiro conversou com Mariano Machado, de 69 anos, amigo da aposentada Maria Aparecida (Maria Aparecida), há mais de 10 anos. Ele a ajudou no dia em que ela caiu na calçada.

“Eu estava em casa e quando outro menino chegou, passei e a vi deitada junto à parede. Ele me avisou e eu não pude acreditar naquela hora. Corri até lá e perguntei se eu estava passando mal. Ela disse que sim Sim, depois abaixei-me, abaixei os braços e abracei-a, a única coisa que ela disse foi que se sentia muito fraca.

As duas a levaram ao Hospital Regional da Serendia (HRC), mas por falta de espaço na unidade de terapia intensiva (UTI), ela foi transferida para o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) no mesmo dia. A avó da primeira-dama melhorou seu quadro clínico. No dia 3 de agosto, o paciente deixou a intubação traqueal e usou máscara nebulizadora para respirar.

Ontem, Maria Firmo sofreu uma parada cardiopulmonar. A equipe médica realizou o procedimento de reanimação, mas ela morreu por volta das 2 da manhã.

Rotina

Maria Firmo mora sozinha em uma casa simples perto do Sol Nascente. Os vizinhos disseram que algumas crianças costumam fazer uma visita. “Ela sempre senta na calçada da frente da casa à tarde. Eu estarei com ela e conversaremos o dia todo. Mariano Machado enfatizou que ela é amiga, companheira e segunda mãe.

Não há mistério nas atividades rotineiras dos aposentados. É a sede de uma igreja, supermercado ou loteria. “Quando ela não pôde comparecer ao culto por causa de dores físicas, o pastor veio até ela e deu todo o seu apoio. Quero deixar arrependimentos para minha família. A aposentada disse que Maria é uma amiga verdadeira e vai ficar No meu coração.

O pedreiro José Gomes, de 57 anos, mora na região desde 1985, e Maria já morou na cidade depois de sua chegada.”Conversei muito com ela e perguntei como ela estava. Em resposta, ela disse que suas pernas doíam. Ela sempre estava sozinha, mas tinha amigos por perto. Ele sentia muito por todas essas coisas, Não há nada para falar. ”

Fonte: Estado de Minas