Início » Flávio Bolsonaro posta foto de crianças e família pede R$ 270 mil de multa
Notícias

Flávio Bolsonaro posta foto de crianças e família pede R$ 270 mil de multa

Foto: https://www.folhape.com.br/

O defensor da família processou o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) por postar fotos de duas crianças em uma rede social conectada ao Facebook sem autorização, exigindo indenização de 270.000 reais ao senador.

O filho do presidente Jair Bolsonaro, Zero Um (não participante), recebeu uma notificação extrajudicial nesta sexta-feira (24/7). O senador queria que ele aceitasse a proposta da família.

Esta foto foi tirada durante uma operação organizada contra o então candidato presidencial Jair Bolsonaro em setembro de 2018. Duas crianças, uma com 8 anos e a outra com 11 anos, pintaram “Ele não quer” no rosto.

Flavio escreveu: “No dia em que seu filho se tornou um militante anti-religioso, porque foi doutrinado na escola ou universidade, porque suas idéias foram sequestradas pelo marxismo cultural, você entenderá que essa luta não é Lute pelo presidente, mas lute por um Brasil livre. “, Nas redes sociais. Ele excluiu a postagem em 14 de junho.

Carlos Nicodemos, advogado de família de crianças do NN Advogados Associados, disse que a publicação tem mais de 60.000 ações. A defesa agora está tentando reparar os danos causados ​​pela liberação da imagem.

Em conversa com Metrópoles, o advogado apontou: “Vamos observar os ferimentos sofridos pelas duas crianças e pela família devido ao delito e agressão sofrida por suas funções”.

De fato, as taxas cobradas pela defesa serão divididas nas seguintes categorias: 100.000 reais para crianças; 80.000 reais para os pais de seus filhos; e o Fundo para a Infância e Juventude do Conselho Nacional de Crianças e Jovens (Congo) 90.000 reais.

O Facebook também foi acusado porque, mesmo que a família denunciasse a postagem na rede social, ela não a excluiria.

““Em Relação ao polítrico e então senador Flavio Bolsonaro, mesmo que ele tenha deletado a postagem, isso não o retira sua responsabilidade ou das observações ofensivas feitas pela posição ao menino e sua família”, explicou Nigoodmos Dizer.

Armazenamento

O 29º Tribunal Civil (TJRJ) do Tribunal do Rio de Janeiro decidiu que o Facebook deve reter todas as evidências relacionadas às postagens do senador Flávio Bolsonaro no Facebook e Instagram.

É até necessário reter as violações deixadas nos comentários do post, caso ocorram violações, será aplicada uma multa de 50.000 reais. A decisão é baseada no Marco Civil da Internet (Lei nº 12.965 / 2014).

O outro lado

O senador Flávio Bolsonaro disse em nota enviada à Metropoles no dia 15 que as fotos das duas crianças foram inicialmente publicadas no web site da revista Exame e circulavam livremente na Internet.

“As crianças são exploradas publicamente por seus pais por comportamento político contrário ao governo. Portanto, a defesa do senador entende que não há obstáculo para compartilhar esse assunto”, enfatizou o senador.

Ele acrescentou: “No entanto, as crianças certamente não sabem por que estão sendo usadas. O senador informou que ele excluiu essas postagens da rede social”.

FONTE: METROPOLES