Início » É pra comemorar! Com alterações nos valores das parcelas, Bolsonaro planeja prorrogar o Auxilio Emergencial até dezembro
Notícias

É pra comemorar! Com alterações nos valores das parcelas, Bolsonaro planeja prorrogar o Auxilio Emergencial até dezembro

auxilio emergencial
Foto: Montagem/Reprodução

O governo que tem buscado alternativas para continuar injetando dinheiro na economia do país e está próximo de fechar o projeto que irá prorrogar o Auxílio até o mês de Dezembro. Muito tem se falado sobre o assunto nos últimos dias e a grande dúvida é sobre o valor que será pago aos brasileiros beneficiados pelo programa.

Como já foi dito antes seria impossível manter um programa desse porte como tem sido o Auxílio Emergencial nesse valor de 600 reais por tanto tempo, porém depois de duas prorrogações o governo tem feito o que pode para continuar ajudando as famílias brasileiras nessa fase tão difícil. Agora com o anúncio que o programa será novamente prorrogado a questão é qual valor o governo conseguirá repassar para a população.

A estimativa é que em breve o Ministro da Economia consiga dar um veredito sobre essa questão, o que especula é um valor de 300 reais. Ainda não foi nada decidido pelo governo em relação ao valor que será pago, porém o que está mais perto de se concretizar é que seja algo nessa faixa.

Levando em consideração o novo projeto que certamente substituirá o Auxílio, o Renda Brasil que será de 300 reais. O que tudo indica que essa nova prorrogação é para ganhar mais um tempinho e ajustar o que falta pro lançamento desse novo programa, com isso as famílias brasileiras não ficarão desamparadas por nenhum mês sem receber uma ajuda.

Com essa crise economia estabelecida no país por conta da pandemia, muitas famílias tem dependido dessa ajuda oferecida pelo governo. Existem famílias onde todos os membros perderam seus empregos durante a pandemia e esse valor tem sido de extrema importância para o sustento dessas casas.

Vimos exemplos também de pessoas que usaram essa ajuda do governo para abrir pequenos negócios e já estão conseguindo uma melhora nas suas economias. Portanto cortar agora levando em conta que a pandemia ainda não acabou seria sacrificar novamente essas famílias que necessitam tanto desse auxílio.