Início » “É certo ou errado beijar na boca de criança ?” Especialistas respondem e revelam consequências do ato
Saúde e bem estar

“É certo ou errado beijar na boca de criança ?” Especialistas respondem e revelam consequências do ato

Foto: guiainfantil

É certo ou errado beijar a boca da criança? O que os especialistas pensam sobre esse hábito em muitas famílias. Este artigo cobrirá tópicos muito complexos. As crianças são muito fofas, é fato. A maioria das pessoas quer abraçar e beijar quando vê um bebê fofo. Afinal, todas essas são maneiras de expressar sentimentos.

É necessário que os pais entendam se deve haver um limite para a expressão emocional entre pais e filhos. Alguns pais têm o hábito de beijar os filhos na boca. Muitas celebridades têm sido alvo de polêmica ao compartilhar essa situação nas redes sociais. Em geral, tudo é apenas uma forma de expressar amor e ternura, mas essa pode não ser a melhor maneira de os cuidadores expressarem amor aos filhos.

O marido da apresentadora Adriane Galisteu, Thais Fersoza, também apareceu após beijar filhotes diretamente na boca e se envolveu em disputas nas redes sociais. Esse gesto parece inocente, mas traz algumas consequências que a maioria dos pais não conhece.

Para muitos especialistas, beijar uma criança diretamente nos lábios é considerado desnecessário. Porque é possível demonstrar amor de outras maneiras. A especialista da psicóloga Renata Bento (Renata Bento) disse que o beijo na boca tem um significado mais erótico e acabará por confundir a cabecinha.

Outro problema apontado por especialistas é que as crianças passam a imitar o comportamento dos outros. A criança sabe que o gesto é uma forma de confirmar os sentimentos dos pais, se um estranho pedir a mesma coisa, pode começar a selar os colegas sem se sentir estranho, o que pode ser muito perigoso.

Os profissionais enfatizam que o diálogo é sempre o melhor caminho. É preciso esclarecer que só o namorado tem esse hábito e os filhos não namoram. Profissionais da área explicaram que o risco de fazê-lo é para “adultos” os filhos o mais cedo possível.

A psicóloga, especialista em infância e família Carol Braga (Carol Braga) ressaltou que também não recomenda que essa prática seja implementada com crianças pequenas. Ela acredita que essa abordagem terá impacto no comportamento das crianças, pois os pais têm a responsabilidade de ensinar aos filhos o papel que cada pessoa desempenha na sociedade: amigos, filhos e namorados quando crescer. Segundo profissionais da área, não é recomendável beijar crianças pequenas entre crianças de qualquer idade.

Além disso, é importante estar atento às questões relacionadas à saúde infantil. Porque esse contato direto pode ajudar a espalhar certas doenças. Vale ressaltar que as crianças ainda não possuem um sistema imunológico completo, por isso têm maior probabilidade de adoecer.

Fonte: Abril