Início » DNA confirmado! Foi o tio que abusou e engravidou menina de 10 anos
Notícias

DNA confirmado! Foi o tio que abusou e engravidou menina de 10 anos

tio da garota abusada
Foto: G1

Após muito se falou sobre o caso, um desfecho está muito perto do final. Detido pela polícia desde o dia 18 de Agosto o tio que é acusado de abusar e engravidar menina de 10 anos, negando que ele seria o único que mantinha relações com a menina ele acusou mais dois membros de praticar esse terrível ato com a menina inclusive o próprio avô da criança.

Portanto na última terça-feira dia 25 de Agosto saiu o resultado do exame de DNA e confirmou que o acusado realmente foi o homem que aproveitou e engravidou a menina. O réu possui 33 anos de idade e está detido pela justiça do Espírito Santo caso ele seja condenado poderá pegar até 15 anos de prisão.

Vamos aguardar as novidades sobre esse terrível caso que tem feito com que as pessoas se revoltem nas redes sociais, muito tem se falado sobre essa terrível atitude do homem que que segundo a própria vítima o abusava a mais de 4 anos. Infelizmente só foi descoberto por conta da gravidez da menina, que foi outro assunto muito polêmico que dividiu as opiniões nos últimos dias em toda internet.

Mas agora com a interrupção da gravidez e o resultado do DNA comprovando o ato do criminoso a menina e toda sua família poderá respirar novamente e seguir sua vida em diante. Segundo foi relatado pela própria menina ela e toda sua família vivia sob ameaça do criminoso, que prometia matar seu avô caso ela contasse algo do que ele fazia com ela.

O caso infelizmente acabou tomando outros rumos pelas opiniões das pessoas que muitos chegaram a defender o ponto que se ela passou por tudo isso tanto tempo sem falar nada é porque ela estava gostando e aceitando a situação. Porém não podemos julgar o que não vemos e não conhecemos pelo o histórico do homem que já havia sido preso em outras oportunidades ele poderia ser um homem violento e que realmente iria fazer o pior caso alguém descobrisse a verdade.

Fonte: G1