Início » Deu Ruim?! Proposta do Renda Brasil está suspensa declara Bolsonaro “Não posso tirar de pobre”
Notícias

Deu Ruim?! Proposta do Renda Brasil está suspensa declara Bolsonaro “Não posso tirar de pobre”

Foto: Carta Capital

O programa que tem gerado uma grande expectativa em torno de todos os brasileiros foi rejeitado pelo presidente, a proposta não agradou Jair Bolsonaro. O presidente que estava estimando um valor de 300 reais mensais para os beneficiários não aceitou que fosse homologado no valor de 250 reais e espera que o Ministério da Economia chegue no valor desejado.

A notícia foi anunciada durante um evento que aconteceu em Minas Gerais nesta quarta-feira dia 26 de Agosto, em meio a tantas discussões sobre a prorrogação do Auxílio Emergencial e seu valor e o novo programa lançado pelo governo, Paulo Guedes tenta chegar em um acordo com o presidente. Na declaração Bolsonaro diz que não pode tirar do pobre e dar aos paupérrimos.

Com essa declaração o presidente mostra que a intenção do governo não é tirar de um lugar para colocar em outro, a ideia do novo programa é unificar todos os benefícios em um só. Como o Bolsa Família entre outros programas custeados pelo governo, por esse motivo Bolsonaro estima um valor em média de 300 reais para que o beneficiário não saia no “prejuízo” com a troca de benefícios.

Como já foi anunciado pelo governo em outras oportunidades a intenção é que esse novo programa possa dar uma base para que os brasileiros saiam dessa situação que se encontram e tenham um apoio para mudarem de vida. Assim como já vimos exemplos de pessoas que pegaram os 600 reais do Auxílio Emergencial e investiram em um pequeno negócio e já estão conseguindo caminhar melhor com as próprias pernas.

Como já foi relatado em outras oportunidades pelo próprio presidente Jair Bolsonaro a intenção é que as pessoas consigam pagar suas contas e ainda conseguirem de alguma forma fazer um curso ou investir em um próprio negócio. Com isso conseguir sair da extrema pobreza e aos poucos ir crescendo até não depender mais desse auxílio.

Fonte: G1