Início » Depois de última Live de Jair Bolsonaro, sua fala viraliza, você irá espantar com o que ele disse
Notícias

Depois de última Live de Jair Bolsonaro, sua fala viraliza, você irá espantar com o que ele disse

Foto: Veja

Mediante a esta terrível pandemia que estamos vivendo, nosso país atinge um número preocupante de mortos.Essa quantidade de pessoas que infelizmente foram vítimas desse vírus destruidor foi um dos assuntos tratados pelo nosso presidente em sua última Live semanal que foi transmitida nesta semana.

Em meio a outros assuntos comentados o presidente relatou que o número de mortos já irá bater a marca assustadora de cem mil mortos, e mediante a isso o governo lamenta muito, porém ele diz que precisamos focar em vencer a pandemia e utilizou a seguinte frase que temos que “tocar a vida”. Ao lado do ministro da Saúde, o presidente ressaltou os avanços na criação da vacina e estima que todo o problema possa ser resolvido o quanto breve possível.

Na Live o ministro Eduardo Pazuello disse que os brasileiros terão que mudar alguns hábitos até que chegue a toda população a vacina, que enquanto não possuímos  a cura do vírus precisamos seguir as orientações de prevenção. Ele fez uma comparação entre o vírus da Covid-19 e com o vírus HIV e associou essa pandemia com a epidemia da AIDS nos anos de 1980.

Ele disse que antes da epidemia de 1980 os hábitos eram outros e com isso facilitava a transmissão desse vírus, porém esses hábitos foram mudados e mesmo tendo que conviver com o vírus HIV até hoje a grande epidemia foi controlada. Na sua fala o ministro relata que será assim como o novo coronavírus, as pessoas terão que se adaptar a novas rotinas e formas de fazer as coisas para se prevenir do vírus que continuará ao longo dos anos.

Outro assunto polêmico citado na Live foi sobre a Cloroquina, ele voltou a apoiar o uso da medicação e disse que quem não quer tomar que não atrapalhe quem optar pelo uso do remédio, já que ainda não temos uma vacina comprovada cientificamente. Sobre o assunto o Ministro ressaltou que muitas doenças estariam sem cura até hoje se não fosse usado remédios fora de sua indicação na bula.

Fonte: UOL