Início » Ciclista causa revolta na Inglaterra, entenda o caso
Notícias

Ciclista causa revolta na Inglaterra, entenda o caso

Gravida foi hostilizada por um ciclista furioso, após ela reclamar que ele estaria andando no meio da rua, o fato aconteceu em Lincolnshire, na Inglaterra.

Após o vídeo feito por ela, onde mostra o ciclista gritando de forma ofensiva  viralizar nas redes sociais, o construtor Dave Parker, de 55 anos, afirmou que a discussão na estrada tinha sido distorcida pela gravida, e que ele não é um “cara mau”.

O jornal THE SUN publicou uma entrevista com o ciclista.

David e sua mulher Samantha, de 53 anos estavam andando de bicicleta, quando uma mulher que esta gravida o questionou por esta atrapalhando o transito, andando de bicicleta no meio da rua. Logo que a mulher percebeu que David se aproximava da janela do carro, pegou o celular e começou a filmar.

Mesmo com o vídeo publicado nas redes sociais, o ciclista disse que a historia esta mal contata. “Tudo que eu posso dizer, é que eles ficam dizendo que eu estava gritando com uma gravida” acrescentou David.

David ainda disse que a gravida quase atropelou ele e a esposa. “Ela quase nos atropelou, mas ninguém fala disso, e agora eu sou bandido? Não, não sou!”.

David disse que não vai falar mais nada com ninguém, pois tudo esta destorcido  e ele também não esta interessado em falar.

Motivo

A raiva do ciclista foi motivada após a motorista tocar a buzina e dizer que eles estavam atrapalhando o transito, por pedalar meio da rua, andando de bicicleta do lado um do outro, e que isso não é permitido.

Nesse momento David começou a seguir o carro e quando o carro parou começou a chamar a mulher de “idiota”.

A gravida ainda tentou argumentar com ele, dizendo que ele deveria se atentar ao código de transito, porem ele ficou nervoso e disse: “Nós podemos andar em uma estrada ao lado um do outro, pois nós estávamos a 10 km por hora”.

O argumento do homem não foi bem aceito pelos internautas, que ficaram indignados com a atitude dele, e disseram que o argumento dele não existe no código de transito.

David segue dizendo que está certo e a gravida errada.