Início » Cauan grava vídeo e se emociona ao dizer que Deus o curou: “Sou uma nova pessoa.”
TV e Famosos

Cauan grava vídeo e se emociona ao dizer que Deus o curou: “Sou uma nova pessoa.”

Foto: TV Prime

Nesta última segunda-feira (24), o cantor sertanejo Cauan que faz dupla com Cleber, fez um vídeo para fãs deixando a UTI e emocionou-se. Na madrugada de hoje (25), o cantor sertanejo agradeceu o carinho e as orações do todo o público que estavam na torcida para que ele melhorasse. O artista teve 75% do seu pulmão comprometido por conta da COVID-19.

“Quero agradecer a Deus que fez um grande milagre na minha vida. Não só no meu corpo, curando meus pulmões, mas principalmente a minha alma. Foi o maior milagre de todos. Muito maior do que a cura dos 75% de comprometimento do meu pulmão. Quero agradecer todo mundo que orou por mim” disse Caun.

“Uma pessoa abordou meu irmão na igreja, uma senhora, falando que estava orando todo dia por mim. Pessoas que eu não conheço orando por mim… Eu não mereço isso! Deus até faz coisas que nos constrangem, a gente sabe das nossas limitações” Completou o sertanejo  emocionado.

O cantor conta que foi muito bem atendido pela equipe médica e agradece a todos enfermeiros e médicos por toda a dedicação.

“Tudo isso que eu passei, eu sei que precisava. Eu saio daqui como um novo ser humano, uma nova pessoa. Não é empolgação de momento, nem emoção da hora. Estou pensando nisso há vários dias”  Concluiu o cantor.

O cantor foi internado no dia 16 de agosto na UTI do hospital Anis Rassino, o quadro dele era grave, pois 75% do seu pulmão estava comprometido, foi comprovado através de exames.

Além de Cauan, seus pais também foram infectados, e ainda seguem internados. Shirlei a mãe do cantor, está no quarto e segue estável, já João Luiz Máximo, o pai, segue em estado grave e preocupa a família.

Em um vídeo que circula na Web o cantor aparece zombando da COVID-19, “Peita em nós coronavírus, peita, vem em nós”  declarou o cantor no vídeo.

O vídeo repercutiu e a assessoria do cantor alega que o vídeo foi feito em março, no início da pandemia.

 

Fonte: UOL