Início » Cadastro falso do Auxílio de R$ 600,00 já capturou 6,7 milhões de vítimas pelo Brasil
Notícias

Cadastro falso do Auxílio de R$ 600,00 já capturou 6,7 milhões de vítimas pelo Brasil

Fique de olho no cadastro falso do auxílio
Fique de olho no cadastro falso do auxílio// Foto atualidades.net/

A polêmica que esta tirando o sono de muita gente é o caso do auxílio emergencial que é uma ajuda que o governo esta dando para as pessoas que tem uma renda baixa nessa época da pandemia que tem abalado o Brasil e o mundo com o Covid-19.

Um aplicativo falso foi lançado no mercado que aparentemente esta igual ao verdadeiro, implantado pelo governo. A intenção do aplicativo falso são a captura dos seus dados e documentos, junto com a sua conta bancária em que você coloca seus dados necessários e os hackers que imediatamente ficam em posse com seus dados para poderem passar por um programa que tente adivinhar a senha da conta inserida diante os seus dados informados.

O link e o aplicativo já tiveram mais de 6.700 milhões de cadastros em pouco tempo e segundo as autoridades competentes, esse número só aumenta e esta em risco de chegar a mais de 20 milhões de pessoas enganadas só nessa semana.

Internautas pelo Brasil estão pedindo para avisar os seus amigos e familiares para que não caiam nessa e que a melhor coisa à fazer é baixar o app do governo pelo Google Play que uma plataforma segura do Google que vc pode inserir os seus dados tranquilamente para poder então , dar entrada no auxílio.

Quem já tem o bolsa família ou conta na Caixa Econômica Federal, não precisa se preocupar com o cadastro, porque o dinheiro já vai cair direto na conta e algumas pessoas já estão recebendo.

Segundo o diretor da dfnbr lab, Emílio Simoni informou, que são mais de 90 páginas que tem por intuito roubar os dados das pessoas e que tem que ficar bem atento ao endereço correto do link oficial do governo que termina sempre em “gov.br”, esse é o ponto primordial para ser notado.

O diretor Emílio ainda informa que o principal é não confiar em links enviados em grupos do Facebook ou Whatssap ou até mesmo por amigos, porque podem ser links maldosos que até mesmo as pessoas que repassam não tem nem ciência do que estão repassando. O certo a fazer é entrar no serviço de busca do Google e digitar nesse serviço sobre o auxílio ou baixar o aplicativo no Google Play.