Início » Auxílio Emergencial prorrogado até 2021? Governo estuda real hipótese
Notícias

Auxílio Emergencial prorrogado até 2021? Governo estuda real hipótese

Foto: Veja

Com a pandemia ainda sem uma data real para o seu fim, o governo estuda várias possibilidades para continuar ajudando milhares de famílias brasileiras. Todos sabemos que esse Auxílio Emergencial veio em boa hora, ajudando várias pessoas que estavam praticamente sem renda alguma.

Porém com a doença ainda fazendo várias vítimas por todo o país, e o prazo do programa chegando ao fim o governo estuda várias possibilidades. O programa que está sendo pago no valor de 600 reais poderá sofrer algumas alterações para continuar sendo oferecido à população.

A possibilidade que tem tomado bastante aceitação entre todo o governo é que ele prorrogue o programa até Março de 2021 e com isso abaixe o valor das parcelas. Ainda não foi definido o valor final que ele pagará porém discute-se que possa ser pago dentre 200 à 300 reais para cada beneficiário.

É claro que podemos ver por parte do governo uma grande mobilização para tentar manter o programa e assim continuar ajudando as famílias que estão sendo beneficiadas, e caso fosse possível seria mantido esse valor de 600 reais. Porém, como já foi anunciado por outras ocasiões pelo próprio presidente da república seria impossível para os cofres públicos prorrogar o benefício mantendo o valor de 600 reais

Com isso vamos aguardar as novas informações sobre o programa e qual será a medida que nosso governo irá tomar, o que nos resta é torcer para que o melhor possa ser feito e essas família que estão sendo ajudadas pelo programa possam continuar sendo beneficiadas. Fique atento em nosso portal de notícias que qualquer novidade sobre o assunto estaremos trazendo a todos vocês.

O que está em questão também é a criação do novo programa o Renda Brasil que teria como proposta unificar outros programas e assim dar seguimento no mesmo padrão do Auxílio Emergencial. Portanto enquanto está em votação não dá para saber ao certo qual medida será tomada pelo governo.

Fonte: Notícias Concursos