in

Auxílio Emergencial poderá ser devolvido em 2021

Auxílio Emergencial poderá ser devolvido
Auxílio Emergencial poderá ser devolvido // Foto: mobatualizei.com

Com essa pandemia muitos países tiveram a sua economia quebrada com o resultado da quarentena que foi adotada em todo o mundo e com isso muitas pessoas ficaram desempregadas e mesmo o mercado voltando ao normal, vai ser difícil que a economia volte ao que era antes.

No Brasil, os governadores estão se recusando em liberar as aberturas das lojas, das feiras, ambulantes circularem normalmente para poder fazer as suas vendas e que possam defender o seu pão de cada dia.

Pensando nisso o governo adotou um programa chamado Auxílio Emergencial que ajuda a todas as pessoas que ficaram desempregadas, todos os ambulantes e até para as mães solteiras que tiveram uma ajuda com um valor maior que R$ 600,00 trazendo um conforto melhor para a família.

Muitas pessoas não puderam receber porque receberam um valor maior que o permitido no ano de 2018 e quem estava com o CPF cadastrado.

A segunda parcela ainda não foi depositada, porque algumas contas estão sendo analisadas para a confirmação dos dados preenchidos.

Esse Auxílio Emergencial tem a duração de três parcelas que poderá se estender para seis parcelas segundo a confirmação do Governo Federal.

O site do UOL divulgou uma notícia que acabou deixando muitas pessoas preocupadas que quem estiver recebendo o Auxílio Emergencial e estiver trabalhando e o valor ultrapassar a quantia de R$ 28.559,70 nesse ano de 2020, terá que devolver todo o valor depositado pelo Governo Federal em 2021.

O documento já passou pelo Senado e já foi autorizado e foi assinado também pelo Presidente da República Jair Messias Bolsonaro.

Ainda esta vigente as investigações sobre as fraudes dos cadastros do Auxílio Emergencial que pode chegar a 100 mil cadastros e muitos terão que devolver o valor da primeira parcela depositado se for comprovada a fraude.

LEIA TAMBÉM:  Funkeiro fura quarentena e faz festa para curtir o seu aniversário

A próxima parcela já esta sendo depositada para os cadastros que possuem conta na Caixa Econômica Federal e só poderá ser sacado a partir do dia 10.