Início » Auxílio Emergencial: Apenas 10% que tiveram seu benefício bloqueado voltaram a receber.
Notícias

Auxílio Emergencial: Apenas 10% que tiveram seu benefício bloqueado voltaram a receber.

auxilio emergencial
Foto: Catraca livre

De acordo com o Ministério da Cidadania apenas 10%  de 1,3 milhões de pessoas as quais tiveram o seu auxílio emergencial bloqueado irão receber. Isso ocorreu, logo, após passarem por uma nova verificação, 148 mil pessoas foram consideradas ilegíveis,  e receberão apenas as parcelas que estão pendentes.

Esses beneficiários já haviam recebido a primeira parcela meses anteriores. No entanto, tiveram o seu beneficio reavaliado em agosto deste ano, para que tivesse verificação de dados governamentais e a verificação dos dados oficiais.

51% pouco mais da metade das contas digitais foram bloqueada no dia 21 de junho deste ano, por meio do aplicativo Caixa Tem. O aplicativo que auxilia o pagamento estava apresentando fraudes.  Já os outros 49% tiveram seus acesso negados devido a inconsistência cadastral.

Alguns beneficiários tiveram que realizar um novo acesso ao aplicativo e realizar o envio de documentos pendentes. Os outros tiveram  que regularizar seus dados em uma agência bancária da caixa.

De acordo com o relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), o número apenas de pessoas canceladas por estarem em ilegibilidade é 2% , que apresentam um pagamento indevido de  R$ 1,46 bilhão.

Novo pagamento

O grupo de beneficiários que equivale a um percentual de 423 mil pessoas, tiveram seu Auxílio Emergencial liberado, neste último dia 26 de agosto. No entanto, entre eles 10 mil pessoas se cadastraram elegíveis para que pudessem receber o Auxílio Emergencial nos correios entre 8 de junho e 10 de julho deste ano.

Já a outra parcela faz parte das 265 mil pessoas as  quais tiveram seu pedido negado em um primeiro instante, mas foi feita a constatação por meio da plataforma digital, e foram contatados legíveis e puderam receber as parcelas que ainda eram de R$ 600.

As pessoas que fazem parte deste grupo receberam a primeira parcela apenas para créditos como  compras com o aplicativo, pagamento de boletos e contas, até o dia 30 de setembro.

 

Fonte: R7