Início » Áudio revela agressão homofóbica em veículo de aplicativo e causa grande revolta na internet
Notícias

Áudio revela agressão homofóbica em veículo de aplicativo e causa grande revolta na internet

Foto: Montagem/Reprodução

O fato que aconteceu em Manaus tem ganhado grande repercussão em toda internet, Clayton Oliveira relata que sofreu várias agressões de um motorista da empresa 99. Ele relata que ao pegar o carro, e ser questionado sobre sua sexualidade ele acabou sendo muito agredido de uma maneira bruta e covarde.

O motorista teria dado vários socos no rosto do rapaz além de ameaçá-lo a morte. O rapaz relata que teve que pular do carro em movimento para salvar sua própria vida, pois se ele continuasse lá provavelmente o homem o mataria.

Infelizmente mais um caso de homofobia em nosso país que deixa mais uma vítima traumatizada, as agressões foram violentas e deixaram o jovem rapaz muito machucado. O conteúdo do áudio é bem forte e revoltante, tem deixado muitas pessoas muito revoltadas em toda internet.

Escute você mesmo e tire suas conclusões, deixe nos comentários abaixo qual sua opinião sobre esse lamentável caso e essa atitude covarde do motorista. Caso já tenha passado por algo parecido e quiser nos contar sua experiência também fique à vontade de se abrir conosco.

O homem foi afastado pelo aplicativo até que seja concretizado todas as investigações policiais sobre esse terrível ato, nas redes sociais as pessoas pedem por justiça e esperam que esse homem possa pagar por esse crime que cometeu. Vamos aguardar até que o caso possa ser solucionado e termos o verdadeiro desfecho dessa triste história.

Esse é mais uma lamentável história de homofobia seguida de agressão, infelizmente casos assim tem acontecido com muita frequência em nosso país. As pessoas esperam que esse tipo de crime possa ter as punições devidas para que atitudes assim sejam inibidas e parem de acontecer com tanta frequência.

Compartilhe com todos os seus amigos e familiares para que todos possam ouvir esse triste áudio e comentarem suas opiniões sobre o caso.

Fonte: Youtube