Início » Assassina de jovem gravida em SC justificou o crime dizendo “Não queria desapontar minha família”
Notícias

Assassina de jovem gravida em SC justificou o crime dizendo “Não queria desapontar minha família”

Foto: G1

O brutal assassinato de uma jovem gravida na cidade de Canelinha, em Santa Catarina, chocou o Brasil e deixou a população horrorizada com as barbaridades cometidas durante o crime e a frieza da autora que por dois meses planejou toda a ação que levou a jovem a morte.

A autora do crime confessou ao delegado Paulo Freyeslebem e Silva, que planejou e executou todo o crime com o objetivo de não “Desapontar os familiares dela, que estavam felizes com a gravidez”.

A responsável pelo crime, contou para os investigadores que ela perdeu o bebê logo no inicio da gestação, e por isso ela resolveu fingir que ainda estava gravida para que a família não desconfiasse. Foi então que ela teve a ideia de esperar a vitima completar algumas semanas de gestação até que estivesse próxima a data de ter o parto.

Para que ela executasse o plano, a assassina usou um chá de bebê falso para atrair a vitima até o local do crime e então tirou a vida da vitima usando um tijolo e arrancou o bebê do ventre da gravida usando um estilete.

Após cometer o crime a mulher apareceu com o bebê no hospital e disse ao medico que, teve o parto no meio da rua e que vizinhos ajudaram ela a entrar na casa onde mora e de lá ela foi para o hospital.

No Hospital os médicos perceberam que a criança estava com profundos cortes nas costas, e ao ser questionada ela disse que isso aconteceu quando o bebê caiu na rua no momento do parto, mas os médicos não acreditaram na versão da mulher e chamaram a policia.

Os policias começaram a questiona-la, e disseram que tinham encontrado o corpo de uma jovem gravida sem vida e que um bebê foi arrancado de dentro do ventre dela. Os policiais também a disseram que tiveram informações que ela tinha sido vista com a vitima momentos antes dela desaparecer.

Percebendo que não havia mais como ela esconder o crime ela então confessou o brutal assassinato e foi presa.