Notícias Saúde e bem estar

Após cinco meses de internação bebê prematura extrema vai para sua casa, uma linda história de superação da vidinha

Foto: prematuridade.com

Uma linda história de superação dessa pequena vidinha, nascida com apenas 22 semanas e três dias de gestação ela veio a vida, junto a sua irmãzinha. Nascendo com apenas 483 gramas e medindo 27 centímetros, muitas pessoas acharam que Marina e Betina não sobreviveriam.

Andressa a mãe das crianças teve parto normal e deu a luz a essas duas pequenininhas anjinhas que foram encaminhadas para o hospital especialista nesses casos para cuidar das belezinhas. O casal não sabia que teriam gêmeos quando escutaram dois coraçãozinhos no ultrassom foi uma grande surpresa.

Porém para a tristeza deles sua placenta era única e sendo assim vieram algumas complicações na gravidez e acabou que foi uma gestação de muito risco. Com 21 semanas ela entrou em trabalho de parto, porém os bebês eram muito pequenos para virem à vida e encontrariam grandes problemas até que toda sua estrutura fosse totalmente formada e elas pudesse sobreviver.

Infelizmente depois de trinta e seis horas após o parto Betina acabou não sobrevivendo e acabou falecendo. A mãe relata que antes dela falecer ela conseguiu ver o coração da bebezinha ser formado, mas mesmo assim ela não resistiu a todo aquele sofrimento.

Ela relatou também que pouco tempo depois o coração de Marina se formou e ela viu o milagre da vida acontecendo com sua outra filha. E seu coração começou a encher de esperança.

A mãe relata que durante esse tempo de recuperação de sua filha foram cinco meses intensos que tiveram que se mudar do litoral para capital. Além do início da pandemia do Covid-19 que atrapalhou ainda mais o processo e dificultou ainda mais em relação às visitas para ver como a bebê estava.

Para a surpresa de todos essa pequena vidinha desde pequenininha já está vencendo na vida. E conseguiu sobreviver e lutar fortemente pela sua própria vida. Recebendo alta depois de cinco meses de muita luta, hoje se encontra firme e em casa.

Fonte: Correio do Povo